fbpx

Planejamento para clínicas médicas: como fazer para 2022?

Fazer o planejamento para clínicas médicas é algo que deve integrar a rotina de todos os gestores, especialmente quando um novo ano se inicia. Com essa ferramenta, você consegue embasar melhor suas decisões, prevendo cenários e se planejando melhor para lidar com diferentes situações.

Essa é uma ótima maneira de fazer sua clínica crescer de maneira sustentável, ajudando a aumentar a captação de pacientes e melhorar seu faturamento. Não sabe como fazer o planejamento para clínicas médicas? Veja as dicas que separamos!

Faça uma análise SWOT

A análise SWOT pode ser feita todos os anos, para avaliar como andam as forças e fraquezas do seu consultório. Basicamente, a matriz lhe mostra os fatores internos (forças e fraquezas) e externos (oportunidades e ameaças) que podem influenciar nos resultados do seu negócio.

Ao fazer essa análise, é possível entender quais fatores internos podem ser otimizados, oportunidades de negócio que estão sendo desperdiçadas, novos tratamentos que podem ser lançados e também ameaças como mudanças no comportamento do paciente, novos concorrentes, regulações, mudanças na economia etc., criando planos para se prevenir para essas situações.

Quanto melhor você conseguir verificar o panorama completo que envolve a sua clínica, mais fácil será tomar decisões acertadas, que favoreçam o crescimento sustentável.

Defina suas metas

Quais são os principais objetivos da sua clínica para 2022? Saber onde se deseja chegar é o primeiro passo para conseguir atingir as metas. Pontue todas elas, sempre pensando em criar metas SMART.

Ou seja, metas que sejam específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais (tenham um tempo específico para ser alcançadas). Isso garante que você criará metas que possam ser executadas e acompanhadas ao longo do tempo, tornando mais fácil atingi-las.

São muitas as metas que você pode pensar, alguns exemplos de metas SMART são:

  • aumentar em X% o número de novos pacientes em 3 meses;
  • reduzir em X% o número de inadimplentes em 6 meses;
  • aumentar a captação de pacientes particulares em X% em 6 meses.

A melhor forma de definir as metas é avaliando a análise que você realizou do seu negócio, pensando nos pontos que precisam ser otimizados.

É importante pensar em metas de curto, médio e longo prazo. E dividi-las dessa forma, tornando mais fácil visualizar o que precisa ser feito rapidamente e o que pode aguardar um pouco mais, dependendo do orçamento disponível.

Tome cuidado com o excesso de metas, pois pode ser difícil conseguir colocar todas elas em prática. Foque nas que são prioritárias para a sua clínica, sempre considerando os recursos disponíveis para realizá-las.

Considere as tendências do seu setor

Para planejar acertadamente suas metas e estratégias, é fundamental acompanhar as tendências do setor em que você atua. Analise se existam novas tecnologias ou tratamentos, mudanças no comportamento dos pacientes, novos insumos e fornecedores, entre outros.

Assim, você poderá planejar metas que façam sentido dentro da sua realidade, sem perder de vista as pessoas que deseja alcançar.

planejamento-para-clinicas-medicas

Crie suas estratégias

Como você pretende atingir essas metas? Definir as estratégias é fundamental para que seu planejamento seja, realmente, funcional.

Por exemplo, se você notou que tem poucos pacientes particulares e deseja aumentá-los, pode ser interessante investir em estratégias de marketing focadas nesse público, como links patrocinados nas redes sociais ou estratégias de geração de leads.

Para reduzir a inadimplência, você pode pensar em maneiras de mapear os pacientes inadimplentes, criar um roteiro de atendimento para entrar em contato com essas pessoas e desenvolver estratégias complementares, que evitam que o problema retorne, como oferecer parcelamentos apenas no cartão de crédito.

Uma dica para que suas estratégias funcionem é sempre analisar o seu público-alvo, verificando se existem mudanças no comportamento que possam influenciar.

E, claro, cuidado com as estratégias muito “mirabolantes” e que destoem da realidade do seu negócio. Pense, sempre, se você tem recursos humanos e financeiros para realizá-las ou quais investimentos precisaram ser feitos.

Defina um cronograma de ações

Após definir quais metas e os caminhos para se chegar a elas, a dica é montar um cronograma de ações. Pense nas metas de curto prazo, colocando-as como prioridade, depois as de médio e longo prazo.

Defina as datas para que cada estratégia seja aplicada, indique quais colaboradores serão responsáveis por quais tarefas, as ações que devem ser tomadas e os indicadores e métricas que serão usadas.

Para metas muito grandes, vale a pena dividir em ações menores que ajudem a realizá-la, tornando, assim, mais possível atingir o objetivo e mais fácil de mensurar.

Atente-se ao financeiro

Nunca deixe o financeiro de lado. Você pode, até mesmo, criar um planejamento estratégico específico apenas para essa área.

Comece fazendo um balanço de 2021 para entender o que foi feito de forma correta e o que pode ser melhorado. Pense nas metas que podem ser batidas, por exemplo em termos de faturamento geral, atendimentos por plano de saúde, procedimentos ou particulares. Entenda quais são as principais fontes de renda da sua clínica e os principais custos.

A partir dessa análise, crie metas de redução de custos, aumento do faturamento, melhora da lucratividade, entre outros. E defina as estratégias financeiras para chegar lá.

Outra dica é fazer um planejamento financeiro prevendo diferentes cenários. Use os dados do ano anterior para embasar suas projeções. Pense em cenários positivos e negativos – e nos negativos, crie estratégias de sobrevivência, como medidas de emergência para redução de custos que ajudem a manter a sua clínica em operação.

Crie métricas de acompanhamento

Como saber se suas ações estão trazendo os resultados esperados? A melhor maneira de fazer isso é criando métricas de acompanhamento. Elas devem estar em sintonia com as suas metas, garantindo um ajuste perfeito em todo o seu planejamento.

Algumas métricas que você pode usar são: ROI (retorno sobre o investimento) para avaliar as estratégias de marketing, por exemplo, CAC (custo de aquisição por cliente), taxa de inadimplência, margem de contribuição dos serviços realizados na clínica, faturamento mensal etc.

Engaje os colaboradores

Qualquer planejamento para clínicas médicas só funcionará caso todos estejam engajados em atingir as metas. Por isso, é muito importante que esse plano seja compartilhado com todos da clínica, explicado e direcionado, definindo o que cada membro deverá fazer para que as metas sejam atingidas.

Explique como definiu as metas e porque as considera importante. Mostre como cada um é importante para que esses objetivos sejam atingidos. Explique como funcionará o cronograma de ações e o que é esperado de cada membro.

Seja simples e efetivo

O seu planejamento para clínicas médicas não precisa ser um documento extenso e complicado. Na verdade, um documento de uma página é suficiente. Assim será mais fácil visualizar todas as metas, estratégias e pontos importantes, tornando o seu planejamento mais acessível e efetivo.

Faça um upgrade na tecnologia da sua clínica

Por fim, lembre-se de adicionar um tópico acerca da tecnologia. A pandemia de covid-19 acelerou inúmeras mudanças nesse setor – e com a área da saúde não foi diferente. Os pacientes se tornaram cada vez mais conectados e tecnológicos e a telemedicina se tornou uma realidade.

Aproveite esse momento de planejamento para pesquisar sobre as novas tecnologias do seu setor e entender como elas são capazes de ajudar nas suas estratégias e otimizar seus resultados. São várias as tecnologias que você pode adotar, desde as suas estratégias de marketing, até otimizando seus processos ou melhorando o atendimento aos seus pacientes.

E, então, gostou das nossas dicas de planejamento para clínicas médicas? Quer potencializar ainda mais seus resultados? Baixe nosso e-book sobre marketing médico e descubra as principais estratégias do setor!

Comentários