fbpx

Auxiliar odontológico: o que faz, salário e como contratar

É claro que, dentro do consultório, a figura principal é o dentista. Mas ele não precisa trabalhar sozinho. O auxiliar odontológico tem uma função muito importante, ajudando em diferentes procedimentos e tornando o dia a dia mais prático.

Quer entender melhor qual a função desse profissional e suas responsabilidades? Continue a leitura!

Quais as funções de um auxiliar odontológico?

O auxiliar odontológico, ou auxiliar de dentista, tem como principal função oferecer conforto aos pacientes, além de ajudar em diversos procedimentos e tratamentos, tornando mais simples o dia a dia dos dentistas.

Abaixo separamos as principais funções do auxiliar de dentista, confira.

Auxiliar de instrumentação

Uma das principais funções do auxiliar odontológico é instrumentar o dentista durante os procedimentos, que podem ser cirúrgicos ou não. Assim, o profissional poderá ajudar durante a manutenção dos aparelhos ortodônticos, na limpeza profilática ou em uma cirurgia de remoção do siso, por exemplo.

É responsabilidade do auxiliar garantir que o dentista tenha um acesso fácil e seguro a todos os instrumentos que serão necessários no tratamento. Quanto mais ágil for o auxiliar, mais fácil e rápido será o trabalho do dentista, além de aumentar a segurança.

Atendimento aos pacientes

auxiliar odontológico

Outra função muito importante do auxiliar odontológico é realizar o primeiro atendimento, ou a triagem, dos pacientes. Ele não terá a mesma função das secretárias e recepcionistas.

O auxiliar de dentista chamará pelo paciente, o acompanhará até o consultório, lhe colocará na cadeira e iniciará uma conversa, buscando saber qual é o problema do paciente, já separando os utensílios que serão usados pelo dentista.

É nesse momento que o auxiliar detectará particularidades importantes sobre a saúde dos pacientes que sejam relevantes no tratamento e que serão passadas ao dentista para o correto planejamento.

Auxiliar de controle de infecção

O auxiliar de dentista é responsável, ainda, por realizar uma correta desinfecção do consultório.

Assim, é esse profissional que limpará corretamente todos os materiais usados, fará o descarte dos itens e realizará a esterilização dos instrumentos usados nos procedimentos. Isso garante um ambiente seguro para o paciente e para o dentista.

Auxiliar de saúde bucal

Por lei, quem realiza todas essas funções é, na verdade, o auxiliar de saúde bucal, nome “oficial” da profissão. Ele dispõe de conhecimentos técnicos e práticos capazes de auxiliar o dentista em diversos procedimentos, levando mais bem-estar e segurança aos pacientes.

O que é preciso para ser auxiliar de dentista?

Há alguns anos, para atuar como auxiliar de dentista não era necessário nenhuma formação. Porém, desde 2009, para exercer a profissão de forma legalizada, é preciso ter o curso de Auxiliar em Saúde Bucal (ASB).

Esse curso é obrigatório de acordo com a lei 11.899 e a atuação desses profissionais também é regularizada e fiscalizada pelos Conselhos Regionais de Odontologia.

Existem vários tipos de cursos para quem deseja atuar como auxiliar odontológico, tanto presenciais como online. O importante é que eles tenham certificação e sejam reconhecidos pelo Conselho Federal de Odontologia, CFO.

Quem desejar iniciar na profissão, precisa ter concluído o ensino fundamental e não é necessário ter experiência na área. Contudo, a maior parte das pessoas que procuram pela certificação são secretárias e atendentes dos consultórios.

No total, o curso tem carga horária de 400 horas, sendo que dessas, 85 horas são destinadas a estágios supervisionados. O curso tem duração de 6 meses.

O que o auxiliar odontológico pode e não pode fazer?

Como dissemos, a atuação desse profissional é regulada por lei e fiscalizada pelos Conselhos Regionais de Odontologia. Por isso, é essencial saber o que o auxiliar odontológico pode e não pode fazer.

É permitido

O auxiliar de dentista pode:

  • processar filme radiológico;
  • organizar e executar as atividades de higiene bucal;
  • preparar o paciente para o atendimento;
  • selecionar moldeiras;
  • preparar modelos em gesso;
  • auxiliar e instrumentar em intervenções clínicas, inclusive em ambientes hospitalares;
  • executar limpeza, assepsia, desinfecção e esterilização dos equipamentos, instrumentos e de todo o ambiente de trabalho;
  • registrar dados e participar da análise das informações relacionadas ao controle administrativo em saúde bucal;
  • realizar o acolhimento dos pacientes nos serviços de saúde bucal;
  • desenvolver ações de promoção da saúde e prevenção de riscos em ambientes sanitários;
  • em equipe, realizar o levantamento das necessidades em saúde bucal;
  • adotar medidas de biossegurança visando o controle de infecção.

Não é permitido

O auxiliar odontológico não pode, por lei:

  • prestar assistência direta ou indiretamente a paciente sem a supervisão do cirurgião dentista ou técnico em saúde bucal;
  • exercer a atividade de forma autônoma;
  • realizar no paciente qualquer procedimento que não esteja incluso no que listamos no tópico anterior;
  • fazer propaganda dos seus serviços, mesmo em publicações especializadas em odontologia.

Qual o salário de um auxiliar odontológico?

A média do salário de auxiliar odontológico é de R$ 1415. De acordo com o site Vagas, dependendo do nível de experiência é possível ganhar entre R$1200 a até R$1771.

Auxiliar de dentista (ABS) x Técnico em saúde bucal

Muitas pessoas acabam confundindo o auxiliar de dentista com o técnico de saúde bucal, que tem um salário superior, podendo chegar a até R$ 3mil, dependendo da região.

O auxiliar de dentista é responsável pelas atividades mais preparatórias no atendimento ao paciente, sendo ele o responsável por separar e higienizar os materiais que serão usados e por limpar e descartar os itens após o uso, além de recepcionar o paciente, organizar a ficha de atendimento etc.

Já o Técnico em Saúde Bucal é responsável por pequenos procedimentos realizados no paciente, como aplicar flúor para a limpeza, remover uma sutura, tirar fotografias da arcada dentária, entre outros.

Assim, a atuação do técnico é mais ampla, sendo ele o responsável por promover, prevenir e controlar as doenças bucais, podendo, inclusive, realizar atividades clínicas sob a delegação do cirurgião-dentista.

É por isso que o técnico possui um salário maior e também uma formação mais diferenciada e ampla.

Como contratar um auxiliar odontológico?

Se você está em busca de um ajudante no seu consultório, o auxiliar odontológico (ABS) pode ser uma boa escolha. Mas, como você viu, dependendo dos procedimentos que ele irá realizar, talvez seja mais indicado a contratação de um técnico em saúde bucal.

Um bom auxiliar odontológico poderá lhe ajudar a: otimizar o tempo dos atendimentos, levantar as informações mais importantes dos pacientes, manter os instrumentos sempre esterilizados e ser um verdadeiro braço direito no seu dia a dia.

Contudo, para atingir esses objetivos é importante que o auxiliar conte com algumas características, como: boa organização, empatia com os pacientes, conscientização para conseguir lidar com as diferentes situações e desenvoltura para deixar os pacientes o mais confortável possível durante os atendimentos.

É claro, não se esqueça de conferir se o profissional possui a certificação, pois ela é obrigatória por lei.

Gostou de saber mais sobre o auxiliar odontológico?

Está precisando encontrar soluções para tornar seu dia a dia mais dinâmica e sua agenda mais cheia? Conheça a Cloudia, uma assistente virtual especializada em clínicas odontológicas, e saiba como ela pode lhe ajudar!

Comentários