7 ferramentas de dentista que são essenciais para qualquer clínica odontológica

Quem está se preparando para montar o primeiro consultório, precisa se atentar para as ferramentas de dentista, garantindo que possui o básico necessário para trabalhar adequadamente e atender com eficiência e qualidade aos seus pacientes.

Embora essa lista possa variar dependendo da especialidade e das preferências de cada profissional, existem itens e equipamentos que são indispensáveis – e sem os quais talvez você não consiga colocar sua clínica odontológica para funcionar.

Não sabe quais são as ferramentas de dentista indispensáveis? Veja a seleção que montamos!

1- Conjunto odontológico

Independentemente da sua especialidade, o conjunto odontológico é um equipamento básico e formado por ferramentas de dentista indispensáveis no atendimento dos pacientes.

Os principais itens são:

Cadeira odontológica

Esse é um dos equipamentos mais básicos, já que é nela que você atenderá o seu paciente.

Ela precisa ser confortável, funcional e moderna. Prefira os modelos com sistema antiesmagamento, braços anatômicos e rebatíveis e estofamento sem costuras, de modo a facilitar a limpeza.

Alguns modelos contam com luz de LED acoplada.

Pedal de comando

O pedal de comando pode ser multifuncional ou multifuncional com joystick.

É o pedal que aciona as funções da cadeira, do refletor e também a rotação dos instrumentos.

Mesa do equipo

Suporte dos instrumentos integrados à mesa.

Na hora de escolher, prefira os modelos anatômicos e com encaixe preciso – evitando a queda dos instrumentos quando for colocá-los nos terminais.

Em geral, a mesa conta com mangueiras, seringas e bandeja.

Refletor

Pode ser com lâmpadas halógenas ou de LED. Esse último tem como vantagem a economia e também não aquece demais o campo de trabalho.

Os modelos mais modernos usam a tecnologia LED+ ,  lâmpadas sem a luz azul na composição, que evita a polimerização das resinas.

Suctora

Vem com cuba acoplada autoclavável e sugador de alta potência. Existem modelos com giro 180º e garrafas embutidas.

Mocho

O ideal é optar pelos modelos com rodízios, estofamento confortável, regulagem de altura e boa ergonomia.

2- Compressor odontológico

É o compressor que fornece ar comprimido para determinados equipamentos odontológicos como o sugador, o jato de bicarbonato e o micromotor.

O ideal é que o compressor não seja instalado na sala onde você atenderá os pacientes, porque ele é barulhento.

Evite também colocá-lo próximo aos resíduos ou aos banheiros, devido ao risco de contaminação.

De acordo com os fabricantes, o compressor deve ser instalado em um local com ventilação, sem poeira e abrigado contra a umidade. O Ministério da Saúde ainda orienta que haja 30 cm de espaço livre.

Isso é essencial para evitar a contaminação que pode ocorrer por disseminação de monóxido e dióxido de carbono, poluição do ar, umidade e outros gases contaminantes.

Em relação aos modelos, prefira os compressores sem óleo, pois essa substância consegue contaminar o ar comprimida levado aos aparelhos, além de aumentar o desgaste dos equipamentos.

Também busque por modelos que produzam volume de ar suficiente para que todos os aparelhos da clínica funcionem adequadamente.

3- Autoclave odontológica

Essa é uma das ferramentas de dentista mais importantes, porque é ela que realiza a esterilização dos equipamentos. Na hora de escolher, prefira as autoclaves do que os aparelhos que utilizam estufas, porque a autoclave trabalha com vapor sob pressão, o que torna o processo de desinfecção mais rápido e seguro.

Aliás, a própria Anvisa contraindica o uso de estufa porque exige um período muito longo de esterilização, além de permitir a abertura da porta, comprometendo a desinfecção.

As autoclaves conseguem esterilizar qualquer tipo de material, como canetas de alta rotação, instrumentos metálicos, vidro, plástico, contra-ângulo, papel, algodão e tecido em uma variedade de embalagens. Já a estufa apenas esteriliza instrumentos metálicos em caixas metálicas fechadas ou em plásticos especiais.

4- Fotopolimerizador

É um equipamento usado em restaurações diretas e indiretas e colagem de bráquetes e outros acessórios ortodônticos.

Na prática, ele transforma o que é líquido em massa por meio da emissão de onda de calor na cor azul (de comprimento entre 395nm a 480nm), que ativa os compostos da resina, fazendo com que eles fiquem endurecidos e fixos nos dentes.

Como ele emite luz azul, os pacientes o costumam chamar de “luzinha do dentista”.

O fotopolimerizador é muito importante e deve ser escolhido um de qualidade. Afinal, ele influencia totalmente na durabilidade e na qualidade da restauração, da colagem da faceta de porcelana ou do aparelho ortodôntico.

5- Ferramentas de dentista básicas

Além dos equipamentos, é importante contar com algumas ferramentas de dentistas básicas, como:

  • pinça clínica: usada para pinçar materiais como rolinhos de algodão e introduzi-los ou retirá-los da boca do paciente;
  • brocas: usada na remoção de material cariado e na preparação das cavidades bucais que receberão a restauração. Elas são de tamanhos variáveis e existem modelos mais apropriados para o acoplamento nas canetas de alta rotação e micromotores de baixa rotação;
  • espelho: é indispensável um bom jogo de espelhos que auxiliam os exames clínicos e ajudam o dentista a visualizar todos os detalhes do universo bucal do paciente;
  • cubas e bandejas metálicas: as cubas são usadas para a colocação de materiais como álcool iodado e solução fisiológica, já as bandejas de inox são apropriadas para colocação dos instrumentos que serão usados na sessão com o paciente. É possível encontrar modelos de tamanhos diferentes e versões com divisórias;
  • fórceps: usado para extrair dentes de leite e definitivos da mandíbula e do maxilar;
  • hollembeck: instrumentos para a inserção de material pastoso como curativos e resinas nas cavidades bucais;
  • carpule: seringa para administração de anestésicos;
  • cortantes: instrumentos de ponta afiada para fazer acabamentos nas paredes das cavidades que serão restauradas.

6- Jato de bicarbonato

É um dos aparelhos movidos a ar comprimido e que pode ser usado tanto na profilaxia como na cimentação de obturações, além de procedimentos estéticos.

O principal cuidado é na aquisição de um bicarbonato próprio para odontologia e, claro, evitar colocar uma quantidade muito grande por vez.

7- Caneta de ultrassom

Possui várias indicações que se alteram de acordo com a ponta (TIP) escolhida.

Pode ser usada na remoção de tártaro supragengival, subgengival e na região interdental, para a limpeza do canal radicular, na abertura e alargamento dos canais calcificados, na remoção de pinos e instrumentos fraturados, entre muitas outras ações.

Na dentística e prótese, o ultrassom é usado na condensação de amalgama e na descimentação de pinos e coroas.

É claro que, além dessas ferramentas de dentista, você poderá precisar de outros como aparelhos de raio-x, câmara escura, entre outros.

Gostou de saber quais são as ferramentas de dentista básicas? Assine a nossa newsletter e receba as atualizações do nosso blog diretamente no seu e-mail!

Comentários